Hábitos e rotinas, educar é benéfico às crianças

Educar as crianças é um trabalho em si mesmo. Saber como educar a um filho, transmitir valores, hábitos e rotinas, como a higiene, a alimentação e o descanso, ou fazer com que entendam que as normas e limites estão para serem respeitadas, pelo seu bem e pelos dos demais, não é uma tarefa fácil.

Além disso, educar atualmente, representa um reto devido nossos horários de trabalho dentro e fora de casa, o qual não nos ajuda a conseguir as metas que nos propomos com respeito aos nossos filhos.

E é que depois de não tê-lo visto durante um montão de horas, ter que corrigir-lhes, estar encima para que terminem suas tarefas, que escovem os dentes, recolham ou ter que insistir em que devem comer tudo, não é algo que nos apetece muito.

Sem embargo, é estritamente necessário fazer. Não existe um momento adequado, se não que todos os momentos que passamos com eles são adequados. O tempo passa voando, e os primeiros anos são cruciais em sua educação. Devem interiorizas umas costumes, modos e maneiras de forma que a partir de um certo momento, já seja eles mesmos quem tomem a iniciativa.

Mas, que significa exatamente educar? Para Victor Garcias Hoz, que foi fundador e presidente de honra da Sociedade Espanhola de Pedagogia, a educação é o aperfeiçoamento intencional das potências especificamente humanas.

Por este motivo, devemos exigir, com amor mas sem dilação, que façam o que a sua idade se espera deles. E não somente isso, senão que além disso, nós deveremos ser exigentes também connosco. De que serve que lhes digamos que não devem dizer palavrões se nós dizemos constantemente? O que lhe obriguemos a comer peixe, se nós não comemos nunca? Não se aprende somente com a educação, se não também com o exemplo.

Mas, e que fazemos se detetamos condutas adquiridas errôneas? Em primeiro lugar, e sempre segundo a idade da criança, tentar explicar com carinho que ainda que entendemos seus motivos, deve mudar de atitude fazer o que se lhe pede. As vezes erros se produzem porque a criança saltou alguns limites (se existissem) e saíram com a sua. Sobretudo, a princípio de corrigir-lhe, vamos a ter que carregar-nos de paciência, mas com constância, e talvez alguns truques, com certeza que conseguiremos.

Educar con valores

Existem pessoas que aplicam o método das tabelas de recompensas, onde as crianças conseguem um ponto por cada tarefa ou rotina terminada vendo assim seus logros. Os prêmios podem ser tão simples ao mesmo tempo prazeroso como ir passear em algum lugar que eles gostem, ou ir algum parque com uns amigos.

Também nos será de grande ajuda brincar com elas. Os vínculos afetivos que se estabelecem ao prestar-lhes nosso tempo e dedicação com alegria e motivação, influirão definitivamente na aceitação das normas por sua parte. As crianças que estão mais felizes em companhia de seus pais, não desejam fazer algo que lhes desagrade e quebre a harmonia entre eles.

Também, devemos nos lembrar de valorizar as coisas que fazem bem e não somente as que fazem mal. Deste modo, instintivamente, seus esforços se centrarão em conseguir uma felicitação e pouco a pouco, mudarão sua atitude.

Para terminar, lembramos que as crianças, crianças são e que não podemos exigir-lhes depende que coisas. Não podemos dizer que estão se comportando mal ou que não estão quietos, quando levam muito tempo em um restaurante, em uma reunião ou à um concerto, etc… Se não houver mais remédio que ir com eles, e queremos economizar, algum que outro berrinche, o melhor é planejar com tempo e levar jogos, lápis, bloques de desenho, tablets infantis, assim como outros brinquedos que eles gostem e ir combinando a medida que eles vão se cansando.

Categorias relacionadas:

Compartilhar em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *